Buscar
  • marcioasilv3

O que fazer para manter sua clínica viva depois da pandemia do coronavírus passar

É hora de uma revisão na sua clínica

Todos nós estamos nesse momento (Março de 2020) sofrendo diretamente os efeitos da pandemia do coronavírus.


É certo que a crise é séria e que todos devemos nos cuidar. Mas também é certo que ela um dia, ainda incerto, vai acabar e nesse momento a pergunta que fica é: sua clínica vai estar de pé?


Imagine que tenhamos que ficar em quarentena, sem abrir as portas dos nossos empreendimentos por 1, 2 ou até mais meses. Sua clínica vai resistir?

É exatamente em momentos de crise que as empresas mais preparadas demonstram a importância de buscarem o preparo através de uma boa gestão administrativa e financeira.


Se sua empresa é cliente da Senior Gestão e Marketing, com certeza já sabe o que fazer nesse momento e já vem se preparando de forma profissional, consolidando uma gestão de ponta na sua clínica.


Para todos os empresários da área de saúde que precisam de orientação sobre como proceder nesse momento de crise e que estão meio perdidos sobre o que fazer, vamos passar abaixo alguns itens que você deve revisar nesse momento. Siga conosco!


01 - Revise o seu fluxo de caixa


Nós sempre frisamos que ter o controle do fluxo de caixa projetado, ou seja, saber todas as contas a pagar e a receber nos próximos 12 meses no mínimo é fundamental.


Muitos empresários que não tem esses dados estão cometendo erros gravíssimos de gestão nesse momento de crise.


Seguindo o efeito manada eles simplesmente estão cortando tudo que vem pela frente. Não é assim que se faz.


A demanda não deixou de existir, ela simplesmente está reprimida. O corte de gastos é fundamental, mas você precisa entender primeiro o que é um gasto.


Entenda que existem gastos e despesas em todas as companhias. Um imposto é uma despesa, pois ela se soma ao custo total de prestação de serviços.


Um funcionário de apoio como uma ASB em uma clínica odontológica também é uma despesa, assim como sua secretária.


A grande diferença entre gastos e despesas é que algumas despesas contribuem para a geração de fluxo de caixa, direta ou indiretamente na sua clínica. É o caso da ASB que aumenta a sua produtividade, portanto diminuindo os gastos desnecessários e contribuindo para a criação de receitas.


É o caso também dos investimentos em marketing e gestão administrativa que se bem realizados atraem, convertem e fidelizam pacientes.


Nesse momento, você precisa separar todas as despesas, dividindo-as em estratégias e não estratégias, cortando ou eliminando aqueles que direta ou indiretamente não contribuem para a geração de caixa.


Para isso o ideal é revisar o seu fluxo de caixa olhando os números até dezembro de 2020 no mínimo.


Quanto você tem a pagar com despesas como funcionários, impostos, fornecedores, etc. Da mesma forma, revise quais são os gastos estratégicos que você provisionou e também os empréstimos e dívidas contraídas.


02 - Só reduzir custos não adianta


99,9% dos empresários de saúde seguem o efeito da maioria e fazem o que qualquer um faz: cortar gastos, sem saber se eles são gastos, despesas ou investimentos.


Acontece que mesmo que você mande metade da sua equipe embora, que elimine todos as despesas com impostos (congelamento dos pagamentos), que renegocie com fornecedores e tome qualquer medida extra para redução de gastos, ainda sim, o alcance dessas medidas será limitado.


É preciso pensar que as pessoas ainda vão precisar consumir, ainda que a forma com que façam isso se torne totalmente diferente do modelo atual.


Novamente, fica a pergunta: Quanto tempo sua clínica sobreviverá sem gerar receitas? Você vai bancar a manutenção da clínica com o seu capital próprio? Vai buscar linhas do governo?


Todas essas soluções são paliativas. A verdade que praticamente ninguém está falando é que vai ser necessário sim, manter e as vezes até ampliar as formas de investimento para captação e fidelização de clientes.


Nenhuma empresa de saúde no Brasil hoje em dia, ou bem poucas, vão sobreviver apenas cortando custos.


Todo mundo está olhando para o curtíssimo prazo, esperando a pandemia acabar, essa mesma que não tem data definida para tomar alguma atitude empresarial.


Nossa proposta para você é: Corte os custos, reduza as despesas, mas repense o seu modelo de negócios para que ele não deixe de gerar receitas.


É o que está acontecendo com os restaurantes que perderam praticamente 100% das suas vendas de salão, mas que estão tendo incrementos de 100%, 200% e até mais nas vendas por delivery.


Qual a forma que você vai ganhar dinheiro agora? Sinceramente, é difícil dizer de forma genérica, mas existem vários modelos que profissionais de saúde deveriam empregar para minimizar as perdas de clientes futuros, quando a crise voltar:


  1. Cursos online;

  2. Atendimento domiciliar;

  3. Agenda mínima...


Em toda crise existe uma oportunidade. Uma coisa é certa: Se você esperar a crise passar, especialmente uma que não tem precedentes na nossa história moderna, para tomar uma atitude pode ser tarde demais...


Se você quer se manter atualizado sobre gestão e marketing para empresas de saúde, assine nossa newsletter.



Senior Marketing

Gestão, marketing e vendas para empresas de saúde

(11) 3254-7451

atendimento@seniormarketing.com.br


12 visualizações
Senior Marketing.png