Buscar
  • Sênior Marketing

Quanto custa abrir uma clinica odontológica


Se você é um profissional de odontologia ou empreendedor que vislumbra a oportunidade de abrir uma clinica odontológica e está a procura de informações sobre como abrir uma clinica veio ao lugar certo.

Nós da Senior Marketing já ajudamos centenas de profissionais de saúde a abrir clinicas odontológicas e médicas em todo o Brasil.

Nós sabemos que empreender no Brasil não é um passeio no parque e exige planejamento. Baseado na nossa experiência assessorando profissionais de saúde, podemos afirmar que o passo principal de quem pretende abrir uma clinica é investir em um business plan (plano de negócio).

O business plan, ou plano de negócios, é uma ferramenta de gestão que agrupa em um só local todos os detalhes, informações e previsões sobre o novo negócio que vai nascer.

O business plan permite que você profissional de saúde tenha uma visão ampla, antes mesmo de gastar um único real com o seu projeto de quanto vai gastar para abrir a clínica em termos de equipamentos, equipe, mobiliário, ponto comercial, marketing além de fazer previsões de despesas e receitas por pelo menos 36 meses.

Então, se você quer saber como abrir uma clínica odontológica precisa investir em um business plan. Esse documento vai conter as seguintes fases:

A - Oportunidade de negócios - pesquisa de mercado;

B - Investimentos Iniciais

C - Enquadramento Tributário

D - Regularização da Empresa

E - Previsão de Vendas e Faturamento

F - Planejamento de Marketing

A - Qual a oportunidade de negócios - Pesquisa de Mercado

O plano de negócios não trabalha com base em sonhos. Ele trabalha com base em oportunidades de negócios concretas.

O que isso quer dizer? Na nossa prática de mais de 20 anos ajudando profissionais de saúde a abrir clínicas e consultórios percebemos que muitos profissionais chegam até nós com um modelo de negócios em mente que tende a ser um desastre.

Eles primeiro procuram um imóvel, um ponto comercial e depois procuram clientes.

Errado! Primeiro você deve procurar clientes, ou problemas que precisam ser resolvidos e depois é quem todo o resto.

Mas, na maior parte das vezes não é culpa dos profissionais de saúde, eles geralmente vêem vídeos na internet de pseudo-gurus de marketing para dentistas "ensinando" marketing e gestão para dentistas, que na verdade não passam de placebos e lugares comuns e acabam entrando em uma grande furada.

Entenda de uma vez: primeiro você detecta uma oportunidade de negócio, para somente depois você desenvolver um negócio (ponto, preço, serviços, pessoas, processos, etc.).

Não adianta nada você ouvir uma palestra no CIOSP onde um "guru" diz que agora a técnica da vez é harmonização facial e a partir daí fazer um curso e querer abrir uma clínica para explorar esse segmento.

Uma oportunidade de negócios só existe se existirem um número considerável de pessoas (milhares) com capacidade financeira e disposição para contratar um determinado tipo de serviço.

O primeiro ponto a ser explorado no business plan é exatamente determinar se existe uma oportunidade de negócios e qual é essa oportunidade.

Se ela não existir, ou se ela for diferente do que você imaginava, você empreendedor terá duas opções: fazer modificações no projeto original e seguir em frente, ou cancelar o projeto.

Ou seja, antes de mais nada é preciso fazer uma pesquisa de mercado.

B - Enquadramento jurídico da sua clínica

A legislação tributária no Brasil é complexa. Se você tomar a decisão errada nessa área poderá pagar uma carga de impostos muito maior do que deveria.

E esse dinheiro pago em impostos indevidos poderia ser aplicado em marketing, em aperfeiçoamento dos seus equipamentos, treinamentos, etc.

O enquadramento tributário deve ser definido olhando para sua previsões financeiras e de faturamento ao longo dos próximos anos. Isso não pode ser realizado no "chute".

Por isso, no business plan existe um capitulo inteiro dedicado ao planejamento de vendas ao longo do tempo. Ele serve, entre outras coisas para embasar a definição do modelo tributário a seguir, que poderá ser o simples nacional, o lucro presumido ou lucro real.

Atente para o fato de que se você for mal orientado e escolher a tributação errada só poderá fazer a modificação de regime tributário no próximo ano, já que essas mudanças tem um momento correto para ocorrer.

C - Formalizar a empresa

Uma empresa de saúde como uma clínica odontológica precisa de certos alvarás e autorizações para poder funcionar.

Sem a ajuda de uma contabilidade que conheça os trâmites legais fica muito difícil, burocrático e demorado avançar.

É preciso conseguir autorização na prefeitura local, registrar a empresa na junta comercial e obter o número do CNPJ, o número oficial de registro da empresa na receita federal.

Não vamos detalhar cada um desses processos aqui, mas é importante que você separe entre R$ 1.000,00 a R$ 2.000,00 para essa fase do seu projeto, já que vão existir taxas municipais, estaduais e federais que deverão ser quitadas ao longos dos registros além dos honorários de um contador.

Saiba que cada prefeitura cobra um valor diferenciado pelas suas taxas e logicamente os contadores também vão ter honorários diferenciados.

Quanto a fazer você mesmo os registros, pense bem: Quanto vale a sua hora? Você está a toa? Ou está dedicado a outros aspectos do seu negócio?

D - Investimentos Prévios

Pense, se você for abrir uma clínica em Diadema na grande São Paulo visando atender o público classe C e D o nível do imóvel, o mobiliário e a categoria dos equipamentos vai ser bem diferente se quiser atender executivos que trabalham na famosa Av. Faria Lima em São Paulo capital.

O que queremos dizer com isso é que o público-alvo tem influência direta no nível de investimentos prévios que você terá que fazer para construção da sua clínica.

O ideal é montar uma planilha com custos detalhados de desenvolvimento do seu negócio no seu business plan.

Separe os custos de investimentos prévios em algumas categorias:

  • Aluguel Inicial do Ponto:

  • Obras e Reformas:

  • Móveis e Decoração:

  • Equipamentos:

  • Informática e Licenças:

  • Outros:

Quanto mais você puder detalhar esses custos iniciais de alocação melhor. Aqui na Senior nós já assessoramos profissionais que abriram clínicas com capital inicial de pouco mais de R$ 200.000,00 a grupos que investiram mais de R$ 2.000.000,00.

E - Previsão de Vendas e Faturamento

Tudo gira em torno de metas e objetivos. É impressionante como você encontra por ai artigos e mais artigos sobre como abrir uma clínica odontológica ou como abir um consultório, mas nenhum deles fala sobre a importância fundamental de se trabalhar com previsões financeiras.

Você investiria em uma aplicação financeira sem saber quanto seu dinheiro vai render no futuro? Acredito que não,não é mesmo?

Pois é por isso que é fundamental fazer previsões financeiras de despesas e receitas futuras da sua clínica e avaliar alguns indicadores.

Os principais indicadores econômicos que a previsão financeira de vendas proporciona ao dono da futura clínica são os seguintes:

  • Projeção de caixa futuro;

  • Ponto de equilíbrio, quando as despesas vão "empatar" com as receitas;

  • Tempo de retorno do investimento;

  • Lucratividade;

  • Rentabilidade.

Ter esses indicadores na mão, antes mesmo de começar o negócio, no papel, por si só já é um grande mérito de se elaborar um plano de negócios.

F - Planejamento de Marketing

Foi-se o tempo em que uma clínica odontológica não precisava investir em marketing. Hoje em dia existem profissionais demais, clínicas demais e oferta demais.

Soma-se a isso o fato de que o ambiente de negócios no Brasil costuma ser restritivo, com altos e baixos da economia e dependendo do momento que você estiver lendo esse artigo, a economia poderá estar em alta ou em baixa.

Enfim, é necessário que dentro do business plan exista todo um plano de marketing. O plano de marketing explica basicamente 3 aspectos:

01 - Quem são os clientes que a clínica quer captar (aspectos geográficos e principalmente psicográficos);

02 - O que e como eles compram (quais serviços interessam a eles, como eles compram, em quem momento compram, por que compram, como pagam, etc).

03 - O que fazer para capta-lós (em que tempo, em quais canais, com qual intensidade, qual a verba necessária, quais as estratégias seguir).

Bem, uma vez definida a parte estratégica do plano de marketing teremos que pensar nas ações práticas (táticas) de marketing, que vem a ser descritas em um cronograma de ações de marketing que geralmente são descritas em duas fases, a saber:

01 - Ações de marketing pré-abertura

02 - Ações de marketing pós-abertura

De forma resumida, as ações pré-abertura são todas aquelas ações de marketing estruturantes, como criar o site da clínica, definir a sua logomarca, investir na papelaria, montar a fachada da clínica, o layout interno, o treinamento das funcionárias, estabelecer a presença nas redes sociais, etc.

Já as ações de marketing pós-abertura são as ações e campanhas de marketing contínuas visando a captação, atração, retenção e fidelização de pacientes para a clínica.

Essas últimas ações estão estabelecidas dentro de um plano de mídia que envolve cada ação a ser realizada na clínica mês a mês com seus objetivos financeiros e qualitativos, além dos custos associados.

Aqui, surge a pergunta que todo profissional de saúde faz? Quanto investir em marketing na sua clínica?

Bem, dentro do business plan nós fazemos uma estimativa para as ações de marketing de pré-abertura e uma estimativa separada para as ações de marketing de pós-abertura.

Esses dois valores estão diretamente associados a previsão de faturamento da clínica que será visto no capítulo anterior. Ou seja, somente após você definir quanto deseja faturar na sua clínica mês a mês é que terá condições de definir quanto deverá investir em marketing.

Via de regra, as ações de pré-abertura tem um valor fixo de orçamento dentro da verba total de abertura da clínica. Já as ações de marketing pós-abertura tem um valor variável crescente de acordo com os objetivos financeiros, de uma ordem de 5% a 10% do valor mensal bruto pretendido de faturamento.

Conclusão

Esse artigo quis explicar para você profissional de saúde quanto custa abrir uma clínica odontológica.

Mas no final você deve ter ficado com uma dúvida. Eu entendi que para abrir uma clínica odontológica preciso ter um roteiro e que esse roteiro se chama business plan, ou plano de negócios e que ele vai me poupar inclusive erros no futuro. Você entendeu também que um business plan vai te mostrar quanto custará cada uma das fases abaixo:

A - Oportunidade de negócios - pesquisa de mercado;

B - Investimentos Iniciais

C - Enquadramento Tributário

D - Regularização da Empresa

E - Planejamento de Marketing

F - Previsão de Vendas e Faturamento

Mas afinal, quanto custa para fazer um business plan para abrir uma clínica odontológica? Para detalhes e preços entre em contato conosco:

Senior Marketing

Consultoria em Abertura de clínica odontológia

atendimento@seniormarketing.com.br

+55 (11) 3254-7451

#comoabrirclinica #quantocustaabrirclinica #abrirclinicaodontologica #abrirconsultorio

234 visualizações
(11) 3254-7451
Senior Marketing.png