Buscar
  • Sênior Marketing

Marketing médico e captação de pacientes


Todo profissional de medicina atualmente tem dois desafios:

01 - Mante-se atualizado na sua especialidade;

02 - Captar pacientes;

Para o desafio número 01 o caminho é bem conhecido. Investir em formação permanente, fazer pós-graduações, frequentar eventos e seminários do seu setor, ler literatura especializada, etc.

Mas e para o desafio número 02? Pode parecer incrível, mas 99% dos profissionais de medicina estão mais confortáveis com o desafio número 01 do que com o número 02.

De fato, captar pacientes exige todo um novo conjunto de conhecimentos em marketing médico que foge do conhecimento e do domínio da grande maioria dos profissionais de medicina. Essa é uma lacuna que as universidades ainda não perceberam que precisam preencher.

Afinal, no Brasil já são mais de 300.000 médicos segundo a Associação Brasileira de Medicina, e anualmente milhares de novos egressos das universidades entram no mercado. Todos disputando um mesmo cliente / paciente.

Nesse contexto, o marketing para medicina se torna uma peça chave para maximizar a viabilidade de que um profissional obtenha sucesso profissional.

Diferente do que a grande maioria dos profissionais de saúde entende como marketing, o marketing médico não tem nada a ver com fazer propaganda, autopromoção ou mesmo "enganar" o paciente. Nada mais distante da verdade.

Marketing na medicina nada mais é do que entender e atender as necessidades e desejos de um grupo específico de pessoas.

São pilares básicos do marketing os conceitos de segmentação e posicionamento. Se você como profissional de medicina entender e principalmente, praticar esses conceitos, estará fazendo marketing médico.

Segmentação e Posicionamento

Se você procurar em cada cidade, em cada região vai encontrar para cada tipo de especialidade médica uma grande oferta de profissionais.

Essa oferta pode ser maior ou menor dependendo da especialidade, do porte da cidade e do grau de desenvolvimento da região, mas dificilmente um profissional de medicina terá a "propriedade" de um território podendo atuar sozinho e sem concorrência dentro dele.

É por isso que é necessário que você como profissional de saúde entenda esses dois conceitos basilares do marketing médico.

Imagine um neurologista que exerça sua profissão em uma cidade de 200 mil habitantes e que nesse local existam mais 5 profissionais de ofereçam os mesmos serviços.

É necessário que esse médico não queira atender a todos da cidade pois como isso estará partindo para uma confrontação direta com os demais profissionais da área e por outro lado, não se posicionará na mente dos potenciais pacientes como uma referência em nada. Ou seja, ele será visto por todos os potenciais pacientes como um "neurologista genérico".

Isso pode parecer ofensivo para você que estou tanto e que se percebe como alguém de alto valor. Mas valor é um conceito que só tem sentido se avaliado do ponto de vista do cliente / paciente. Se o paciente não percebe Valor diferenciado no seu trabalho, então você é somente "mais um" profissional que oferece o serviço de neurologia na cidade.

Para evitar cair na vala comum, você precisa determinar claramente quem é seu paciente ideal. Quais são as características que tornam um paciente na sua cidade atrativas para você.

Voltemos ao exemplo do profissional de neurologia da cidade de 200 mil habitantes. Ele pode optar por segmentar seus clientes da seguinte forma:

"O público alvo é formado por pessoas de 50 a 80 anos, com renda familiar de R$ 30.000,00 ou mais, que moram nos bairros mais abastados da cidades, frequentam os melhores restaurantes da cidade, são empresários, funcionários públicos aposentados e que tem a preocupação com saúde."

Pronto. O profissional agora esta excluindo boa parte da população. Ele esta focando em um camada bem definida, tanto do ponto de vista social quanto comportamental.

O próximo passo agora é se posicionar com a referência em neurologia para esse público. Esse trabalho pode ser feito, por exemplo, através de uma boa assessoria de imprensa, de marketing de conteúdo, de palestras em associações locais frequentadas pelo público alvo e um sem número de ações de marketing médico que possam fortalecer a imagem desse profissional na mente dos potenciais pacientes.

Esse é o papel do marketing médico. Demonstrar para um público muito específico (segmento) que um médico / consultório / clínica é a melhor opção para resolver/minimizar seu problema.

Conclusão

Se você entendeu o que é o marketing na medicina, qual o seu papel e sua importância para um profissional de medicina, entre em contato conosco. A Senior Marketing é referência mundial em marketing na medicina. Temos know-how internacional com escritórios em New York, Lisboa e São Paulo.

Senior Marketing

Marketing Para Médicos

#marketingmedico #marketingdomedico #marketingnamedicina

35 visualizações

SENIOR GESTÃO E MARKETING 

A Senior é especialista em estratégia e gestão e marketing para dentistas, médicos e demais empresas de saúde.

  Somos uma empresa focada em resultados e trazemos para nossos clientes um conjunto completo de soluções em gestão empresarial, marketing e sistemas.

Conheça : www.seniormarketing.com.br

ONDE ESTAMOS

 

Brasil: 

Av. Engenheiro Luís Carlos Berrini, 550, 4º andar, conjunto 42 |  Brooklin |  São Paulo – SP | +55 11 3254 74 51 

atendimento@seniormarketing.com.br

Portugal:

Av. da Liberdade, 110 - 1269 - Lisboa | Portugal | +351 21 145 13 70

geral@seniormarketing.pt

Horário de Funcionamento: 09:00 hs. as 17:30 hs. 

 

 

Senior Marketing.png