Buscar
  • Sênior Marketing

Marketing digital para clínicas médicas


Responda prontamente: O que vem primeiro na sua prática médica, o diagnóstico ou o tratamento?

Tenho certeza que 100% dos profissionais de medicina sabem que sem um bom diagnóstico as chances de um tratamento correto, eficaz e eficiente tendem a zero, correto?

Pois é o mesmo que acontece com o chamado marketing digital para clínicas médicas.

Vamos esclarecer alguns conceitos. Marketing não tem nada, nada a ver com digital ou analógico. Esses são apenas os canais de comunicação.

Uma mesma mensagem pode ser transmitida pelo canal digital (site, blog, Facebook, Google, etc.) ou analógico (revista, jornal, panfleto, televisão, etc).

De fato, a mensagem é a última coisa que você como médico deveria se preocupar quando pensa em faze marketing para sua clínica.

Primeiro o mais importante

Quando se trata de marketing médico é fundamental entender que é preciso fazer um diagnóstico de mercado para somente então aplicar-se o melhor tratamento possível.

As pessoas estão ativamente em busca de melhorar suas vidas. Elas querem mais saúde, elas querem mais beleza, mais longevidade, mais vitalidade, etc

Sabem o que elas não querem? Ir ao médico!

É, parece um paradoxo, mas muita gente pagaria para não ir ao médico. De fato, milhões fazem isso todos os meses quando pagam sua fatura do plano de saúde. Elas "pagam para não usar".

Como fazer então para atrair, captar e reter pacientes lucrativos para sua clínica médica? Bom, você terá que seguir 3 passos básicos de marketing, a saber:

01 - Escolha quem você quer como paciente

Não tente ser o cardiologista de todo mundo, o oftalmo de todo mundo, a dermatologista de todo mundo. Não vai funcionar!

Sabe por que? Por que as pessoas são diferentes, tem motivações diferentes, momentos de vida diferentes, capacidades financeiras diferentes, etc.

O primeiro passo, e provavelmente o mais importante que você vai tomar quando falamos de marketing digital para médicos é escolher as pessoas que mais poderão se beneficiar da sua proposta de trabalho.

Como você escolhe? Bom, por vários critérios, geralmente combinados:

  • Sexo

  • Faixa etária

  • Escolaridade

  • Renda familiar

  • Interesses

  • Onde moram

  • O que consomem

  • O que dão valor

  • O que gostam

  • O que não gostam

  • Por profissão

  • Por momento de vida (casados, noivos, solteiros, etc)

  • Etc, etc, etc.

O que importa é que você fuja daquela ideia rasa de segmentar seu mercado por público-alvo. Dizer que quer atender o público Classe A da região é tão vago como dizer que existe água no deserto do Saara.

Existem pessoas que fazem parte de uma determinada classe social que tem interesse em cuidar da saúde, em prevenção, em beleza e estética e outras da mesma classe que simplesmente não dão a mínima para tudo isso.

Então, o primeiro passo para investir em marketing digital para clínicas médicas e cavar bem fundo no perfil do seu paciente ideal. Escolha, escolha e escolha até ter a lucidez de quem é o paciente que mais te interessa.

O que oferecer aos seus pacientes

Imagine que você é uma dermatologista e resolveu focar no público formado por mulheres de 25 a 45 anos, que trabalham fora de casa, são solteiras ou casadas com filhos em idade escolar, que tem pouco tempo, cuja renda média familiar é de R$ 10.000,00, pagam aluguel ou prestação da casa própria, escola particular para os filhos e que trabalha com atendimento ao público, por isso, necessita estar bem apresentável.

O que a descrição dessa pessoa pode trazer de informações para uma dermatologista? Muita coisa, como por exemplo:

  • Ela tem pouco tempo, então horário estendido, possivelmente no final de semana é importante para ela.

  • Sua renda é baixa, então ela vai precisar de condições de pagamento diferenciadas.

  • Ela trabalha com o público então precisa ter boa aparência, portanto, procedimentos e cuidados que ressaltem sua aparência e reforcem sua autoestima são bem indicados.

De posse dessas conclusões você deve montar seu portfólio de serviços. Qual o preço, qual a condição de pagamento, como será o nível do seu consultório (que vai atrair ou afastar essa pessoa), etc.

Ou seja, você modela a sua oferta de serviços (mix de marketing) a partir das dores, necessidades e desejos do perfil do seu paciente ideal, não o contrário.

Como comunicar com os pacientes

Agora nós chegamos na parte mais visível e conhecida do chamado marketing digital para clínicas odontológicas.

Somente depois de escolher um segmento de mercado formado por um ou mais perfis de pacientes, de entender as suas principais necessidades e de adequar a sua carteira de serviços a essas necessidades é que vamos partir para a parte prática de comunicação, utilizando, se assim for adequado os canais de marketing digital, que podem ser:

  • Redes sociais: Facebook, Instagram, Linkedin, Youtube, Twitter, etc;

  • Site Institucional;

  • E-mail Marketing

  • WhatsApp Marketing

  • SEO

  • Google

  • UOL Cliques

  • Banner Patrocinados

  • Etc, etc, etc.

Perceba que assim como um médico, o trabalho de marketing médico deve partir do diagnóstico para a estratégia de tratamento.

Ou seja, é preciso que aja um caminhamento que vai da escolha do público-alvo, do entendimento dos problemas, necessidades e desejos desse público para somente depois adentrarmos no chamado marketing digital para clínicas médicas.

Se essa estratégia faz sentido para você e deseja mais informações sobre marketing digital para clíncas médicas, entre em contato conosco e vamos conversar!

Senior Marketing

Marketing digital para clínicas médicas

atendimento@seniormarketing.com.br

(11) 3254-7451

#marketingdigitalparaclinicasmedicas #marketingdigitalparamedicos #marketingmedicina

5 visualizações
(11) 3254-7451
Senior Marketing.png