Buscar
  • Sênior Marketing

O que significa ser o melhor do mercado?


O tema desse artigo pode ser polêmico e queremos deixar claro desde o momento que não queremos provocar ira e nem chatear ninguém. Trata-se apenas da reflexão de um observador externo do mercado de saúde, que há mais de 18 anos convive com milhares de médicos, dentistas e outros e é sobretudo, uma constatação fática de situações práticas que presenciamos nesses anos de consultoria.

Em todo segmento existe uma referência, aquela empresa ou pessoa conhecido como "A Referência".

Existem alguns mitos de que essas referências geralmente acontecem por senioridade (tempo de mercado), formação educacional (melhores universidades titulações no exterior, etc) ou por uma combinação de fatores.

Na nossa vivência de 18 anos com consultoria de marketing para dentistas e consultoria de marketing para médicos vimos esses mitos sendo derrubados um a um diversas vezes, em diversas cidades.

Vimos recém-formados em faculdades de segunda linha cobrando consultas iniciais de R$ 1.000,00 enquanto seus professores viviam na corda bamba para equilibrar as contas dos seus consultórios.

Vimos também, profissionais de reconhecido saber patinando na profissão enquanto outros com a mesma experiência e tempo de formação brilhavam com agendas lotadas e fila de espera de pacientes ávidos por pagar um ticket alto pela sua consulta, ainda que existam um número sem fim de profissionais com agenda livre para amanhã de manhã. Por que?

Ah, alguns vão dizer que tudo isso é fruto de marketing. Esses profissionais são "marketeiros", uma maneira suave de dizer que são picaretas!

Pois bem, vamos revelar para vocês os dois componentes básicos que os profissionais de saúde considerados "os melhores" da sua profissão tem que os demais não tem:

Ser o melhor significa duas coisas:

Nunca aceitar ser mediano. Isso significa que o profissional faz o possível e o impossível em várias direções ao mesmo tempo (desenvolvimento acadêmico, novas tecnologias, marketing pessoal) para realizar algo que ainda não foi realizado. São incansáveis na busca da excelência da sua profissão em TODAS as suas dimensões.

Eles saem da sua zona de conforto e buscam se aperfeiçoar naquilo que não gostam. Se são ótimos no conhecimento técnico, mas são fracos no relacionamento interpessoal, vão atrás de recursos para melhorar esse aspecto.

Eles não pensam: "ora eu sou o melhor profissional da cidade/país na especialidade X, as pessoas vão entender o meu jeito". Não, eles sabem que "o melhor" não se resume ao aspecto técnico.

Ser o melhor não significa trabalhar mais horas. Dificilmente você vê "o melhor" profissional do setor atendendo 30 pacientes em um dia. Não. Eles atendem qualidade e sabem que entregam muito valor, por isso cobram caro por isso. E os pacientes pagam.

2 - Eles sabem que serviço de saúde é um negócio

Os profissionais de saúde considerados "os melhores" sabem que tem um negócio nas mãos. Eles são éticos e seguem todas as regras do conselho, mas falar de dinheiro para eles não é um problema.

O lucro é a forma mais precisa de determinar que estão fazendo um excelente trabalho. Ele mede a satisfação dos pacientes com os serviços oferecidos pelo profissional.

Além disso, eles entendem que o lucro beneficia a todos. Ao profissional que pode continuar se atualizando, aperfeiçoando seu negócio e com isso entregando cada vez mais valor para os seus pacientes, o objetivo final de qualquer profissional considerado "o melhor" do seu segmento.

#consultoriademarketingparadentistas #consultoriademarketingparamedicos

0 visualização
Senior Marketing.png